segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Problemas, o que fazer quando eles chegam?


Êxodo - 14 - 1 : 14


* Introdução


Ao Contrário do que tem sido ensinado por alguns pregadores da mídia televisiva, e por alguns escritores da chamada Teologia da Prosperidade ou Confissão Positiva, o crente passa por tribulações, por lutas, por dificuldades. O próprio Cristo já nos advertia: "No mundo tereis aflições." Ao invés de tentarmos nos iludir manipulando a Palavra de Deus, devemos estar preparados para a possibilidade de termos que enfrentar as provações. Mas quando ela vier, o que devemos fazer?


* A sua confiança tem que estar em Deus e não deve depender das circunstâncias


Não deixe que as situações da vida, determinem a sua fé em Deus, pelo contrário, a sua fé em Deus é que deve prevalecer nas situações, foi em uma situação como esta que o profeta Habacuque escreveu: Embora as figueiras tenham sido totalmente destruídas e não haja flores nem frutos, embora as colheitas de azeitonas sejam um fracasso e os campos estejam imprestáveis; embora os rebanhos morram pelos pastos e os currais estejam vazios, eu me alegrarei no Senhor! Ficarei muito feliz no Deus da minha salvação. (Habacuque 3. 17 e 18 ).


Também, nunca pergunte: Será que Deus realmente me ama? Pois o amor de Deus pelo seu povo é incondicional, veja o que o Apóstolo Paulo disse quando escrevia aos romanos: Quem, então pode jamais ocultar de nós o amor de Cristo? Quando estamos em aflição ou em desventura, quando somos perseguidos de morte ou destruídos, será que isso acontece porque Ele não mais nos ama? E se tivermos fome, ou ficarmos sem dinheiro, ou passarmos por perigos ou formos ameaçados de morte, será porque Deus nos desamparou? Não, pois as Escrituras nos dizem que por sua causa precisamos estar prontos a enfrentar a morte a qualquer momento do dia - somos como ovelhas prontas para serem abatidas no matadouro. Estou convencido de que nada poderá nos separar do seu amor.(Romanos 8. 35,36 e 38 ) E se estamos sofrendo, é porque Deus nos ama, temos que aprender eus nos corrige para o nosso bem. (Hebreus 12.6) Todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus.


* Antes de Olhar para o problema, olhe para o Deus que tudo pode.


O Deus a quem você serve, é bem maior que o seu problema, não há limites para o seu poder. Para o que acontece, é que muitas vezes, em meio aos problemas nos esquecemos das intervenções de Deus no passado. Antes de Deus tirar Israel do Egito, Ele fez grandes milagres, e as pragas foram o maior exemplo disso, Contudo, ao chegarem diante do Mar Vermelho, ao verem Faraó e o seu exército se aproximar, se esqueceram de tudo o que Deus havia feito anteriormente. E após, Ele haver aberto o Mar Vermelho e fazer o povo passar em terra seca, durante a caminhada o povo novamente se esqueceu e continuou a murmurar contra Deus, se esquecendo de tudo quanto Deus já havia feito em seu favor em outras ocasiões? Portanto, se vierem os problemas lembre-se de que Deus em outras ocasiões já te deu o livramento e poderá fazê-lo novamente.


* Não murmure.


A murmuração é uma declaração de insatisfação para com Deus. Quando murmuramos, nós estamos dizendo a Deus que não concordamos com Ele, que Ele é injusto em permitir que determinadas coisas nos aconteçam, que Ele não se importa conosco, assim como os discípulos afirmaram no barco: "Não te importa que pereçamos!" A murmuração, além de não resolver só agrava o problema, e é uma declaração antecipada de derrota. É uma afirmação de incredulidade. Quando murmuramos, estamos dizendo de forma indireta para Deus que não confiamos nele, nem nos seus propósitos.Finalmente, a murmuração não aperfeiçoa o nosso caráter, nem nos faz crescer. Podemos nos alegrar, igualmente, quando nos encontramos diante de problemas e lutas por sabemos que tudo isto é bom para nós - ajuda-nos a aprender a ser pacientes. E a paciência desenvolve em nós a força do caráter, e nos ajuda a confiar mais em Deus cada vez que a utilizamos, até que finalmente a nossa esperança e a nossa fé fiquem fortes e sólidas (Rm. 5. 3 e 4).


* Ouça a Voz de Deus.


Em muitas situações ficamos tão preocupados em murmurar, em falar, especular sobre os nossos problemas, que não somos capazes de ouvir a Deus falando, nem percebermos a maneira como Deus já está agindo em nosso favor. Com histeria, com pânico, com nervosismo, não podemos ouvir a voz de Deus. Foi assim muitas vezes na relação de Deus com o seu povo no passado. Há momentos em que devemos ficar quietos. Êxodo 14.13. Ha momentos da nossa espera e da ação de Deus. Disse o salmista: "Esperei confiantemente no Senhor. Salmo 40.1 Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus." Salmo 46.10.


Há uma história que conta que certa vez um grande nadador estava vendo uma pessoa se afogar e nada fazia. As pessoas que estavam próximas se exasperavam pela falta de ação daquele nadador. Quando ele percebeu que a pessoa já estava quase desfalecida, com braçadas rápidas e firmes ele foi lá e retirou aquela pessoa que estava se afogando. Em seguida ele explicou se eu fosse logo no início, quando a pessoa estava se afogando, ela se debateria e dificultaria o resgate, mas quando ela já estava sem forças, ela foi dócil e fácil de ser liberta.


CONCLUSÃO

Queremos, trazer para vocês algumas aplicações práticas: Em primeiro lugar nunca duvide do amor de Deus, o amor de Deus por você é incondicional. Ele te amará em todas as circunstâncias. Nunca duvide do poder de Deus, é justamente em circunstâncias difíceis que percebemos como é grande o poder de Deus, para sua honra e glória. Nunca murmure diante de Deus, quanto mais você murmurar, mais demorará a libertação de Deus para sua vida. Sempre escute a voz de Deus, preste atenção no que Deus está falando, através das pessoas, da Bíblia, das circunstâncias.


Amados, lembre-se que Deus permite que passemos por tribulações, para o nosso crescimento, pois Deus jamais permitiria uma lágrima inútil a um filho seu e para manifestação da sua glória e poder.