terça-feira, 11 de novembro de 2014

A PROVIDÊNCIA DIVINA (II Reis 4:1-7)

          Quantos de nós, crentes, podemos testemunhar de como Deus é fiel em suprir nossas necessidades? Posso me lembrar de inúmeras vezes quando provei de quão fiel é Deus em suas promessas e digo “amém” à observação de Davi: “nunca vi desamparado o justo, nem a sua descendência a mendigar o pão” (Salmo 37:25). Neste episódio do ministério de Eliseu encontramos um exemplo de como Deus age para sustentar seus servos.

O sustento dos servos do Senhor é garantido (v. 1)

            Aquela mulher viúva de um “filho de profeta” e seus dois filhos puderam recorrer a Eliseu na certeza de que seriam socorridos. Afinal, o chefe daquela família fora homem temente a Deus, um servo do Senhor. E a Bíblia diz que Deus cuida daqueles que a Ele servem e nele confiam (vide Mateus 6:25-31, 10:29-31). A oração é nosso recurso para encontrar auxílio divino (João 14:13, Filipenses 4:6). Há um elemento fundamental para gozar da providência divina, sem ele as bênçãos ficam impedidas de nos alcançar: a fé.



Deus honra a fé dos seus servos (vs. 4 e 6)

           O Deus Eterno se agrada da fé de seus servos (Hebreus 11:6) e a mulher que procurou Eliseu em busca de ajuda demonstrou fé diante da palavra do profeta. Pediu emprestadas vasilhas aos vizinhos e, exatamente como falara Eliseu, encheu-as de azeite miraculosamente multiplicado. A multiplicação do azeite durou até que a última das vasilhas fosse cheia; nem mais, nem menos.
Assim costuma Deus fazer conosco: Ele honra nossa fé. Jesus enfatizou esta questão, inclusive censurando seus discípulos pela “pequena fé” (Mateus 14:31). Em Mateus 8:13 Jesus disse ao centurião que buscava cura para seu servo: “vai-te, seja feito conforme a tua fé”. Em Mateus 9:29 e 30 Jesus curou dois cegos dizendo: “Faça-vos conforme a vossa fé”. No capítulo 17 de Mateus o Senhor ensina das possibilidades de uma “fé do tamanho de um grão de mostarda”(v. 20). Deus sustenta seus servos, na medida em que confiam nEle!

Sirva ao Senhor fielmente. Confie nEle e prove da fidelidade de Deus em prover nossas necessidades vitais. Louvado Seja Deus porque, mesmo quando dormimos, Ele trabalha por nós e provê Seus filhos das bênçãos que precisamos; sobretudo, daquelas que o dinheiro não compra (vide Salmo 127:2).

Nenhum comentário:

Postar um comentário